O desafio do coordenador pedagógico

O coordenador pedagógico ocupa cada vez mais espaço no ambiente escolar. Trata-se de uma peça estratégica para a organização.

O coordenador pedagógico ocupa cada vez mais espaço no ambiente escolar. Trata-se de uma peça estratégica para a organização. Cabe ao profissional, articular o projeto de ensino, formar um corpo docente, transformar o ambiente. É como se fosse o regente de uma orquestra. Se por um lado, ele é o responsável pela união da equipe de professores, por outro, também precisa manter uma boa relação com os pais e os alunos. Ou seja, seu perfil exige uma boa capacidade de articulação interpessoal.

Se na teoria o trabalho do coordenador pedagógico já é suficientemente desafiador, na prática é ainda mais difícil. Isso porque o processo de educação está em constante transformação. Surgem novos conceitos que precisam ser assimilados e incorporados ao processo. Paralelamente, há questões organizacionais que também necessitam ser gerenciadas. Os profissionais da educação devem possuir plano de carreira, ter formação adequada, para que sejam mantidos no contexto escolar com possibilidade de expansão.

Durante o ano letivo muitas demandas urgentes aparecem para que sejam resolvidas pelo coordenador pedagógico e ele precisa ser capaz de lidar com todas. Ou seja, em muitos momentos acaba sendo desviado de sua função original, de focar no processo educacional, para se voltar ao encaminhamento de problemas rotineiros que sempre vão existir no ambiente escolar.

Para que um bom trabalho seja desenvolvido, o ambiente escolar deve gerar oportunidade para que o coordenador pedagógico trabalhe com três pilares básicos: seja um formador, um articulador e um transformador. Formador, porque irá auxiliar o corpo docente a se aprimorar. Um articulador porque será o elo entre a ideia e a realização. Finalmente, um transformador, porque irá incentivar e provocar toda escola a buscar aperfeiçoamento.

O papel do coordenador pedagógico ganhou importância no Brasil a partir dos anos 80, após a ditadura militar, com a redemocratização do ensino, em que a gestão democrática passou a ser incorporada também nas ações das escolas. O resultado disso, é que quando um obstáculo é superado, todos são beneficiados. O relacionamento entre professores e gestores melhora, assim como, entre professores e alunos. O ambiente se torna mais saudável. Todos se sentem inseridos no processo.

Para concluir, é importante pensar no coordenador pedagógico como um profissional que agrega todos numa mesma direção. É uma peça-chave que tem na observação coletiva a ferramenta para o crescimento educacional.

ERP Escolar Sistema para Escolas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Empreendedorismo em sala de aula é chave para sucesso
Next reading
A importância de acompanhar o desempenho escolar
Web Analytics

Clicky